02 agosto 2012

Um pequeno devaneio


Eu sou tão feliz com quem sou e com o que tenho. Não me estou a vangloriar, mas é bom expressarmos-nos. Há pessoas desagradáveis apesar das suas qualidades e outras encantadoras apesar dos seus defeitos. Não sou rica nem probre. Não sou linda de morrer, nem feia que nem uma porta, não sou duma inteligência rara, nem duma burrice pegada. Não sou exagerada nos meu actos, nem sonsa de aborrecer. Sou meio-termo. Sei viver com o que tenho, com o que sinto, com quem tenho a meu lado, com o que faço para e com a minha vida. Se tenho as coisas, foi porque fiz para as ter, não fiquei sentada à espera que alguem fizésse por mim. Se há pessoas que lhes dá urticária pensar sobre isso, é melhor irem ver isso ao médico porque eu não tenho a receita e tenham cuidado pois pode-se tornar crónica.

"A razão pela qual algumas pessoas acham tão difícil serem felizes é porque estão sempre a julgar o passado melhor do que foi, o presente pior do que é e o futuro melhor do que será."

Vivam com o que são e orgulhem-se nisso, pois a partir desse momento vão ser capazes de amar e serem verdadeiramente felizes.

7 comentários:

  1. Que bonito :D
    Ser feliz não é algo que se adquire, é algo que se constrói, se conquista. Felicidades!

    ResponderEliminar
  2. Concordo com o teu post e com o comentário da Lu de Lúcia. Amén :P

    ResponderEliminar
  3. ADOREI!!

    Um optimo exemplo de simplicidade e bom senso...

    ResponderEliminar
  4. há pessoas que são constantes insatisfeitas... sem limites. sem noção.

    ResponderEliminar